Equinor e Masdar começam a armazenar energia éolica offshore

A Equinor e a Masdar anunciaram nesta quarta-feira o desenvolvimento da primeira bateria para armazenar energia eólica offshore. Batizada como Batwind, a bateria tem capacidade equivalente a mais de 128 mil iPhones e será instalada na fazenda eólica de Hywind Scotland, a 25 km Peterhead, na Escócia. A energia será transferida para uma subestacão com 1 MW de capacidade instalada a partir das baterias e, de lá, para o grid.

“Para tornar a energia renovável mais competitiva e integrar ainda mais renováveis ​​à rede, precisaremos encontrar novas soluções inteligentes para o armazenamento de energia, a fim de fornecer energia firme. Como fazer isso de uma maneira inteligente e gerando valor é o que pretendemos aprender com o Batwind, diz Sebastian Bringsvaerd, gerente de Desenvolvimento do Batwind.

De acordo com um relatório recente da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), os custos de instalação de sistemas de armazenamento de bateria podem cair em dois terços (66%) até 2030.

A Equinor anunciou em março a mudança do nome da empresa para Equinor, estratégia para transformar a norueguesa em uma empresa ampla de energia e não mais apenas uma petroleira. O nome Equinor vem da combinação de Equi, o ponto de partida de palavras com equal, equality and equilibrium – que significam igual, igualdade e equilíbrio em português e Nor, que sinalizam a origem norueguesa da empresa.

Há uma semana, a empresa anunciou acordo com a Martifer Renewables para adquirir 50% do projeto de geração de energia solar Guanizul 2A (G2A), na Argentina. A também norueguesa Scatec Solar está adquirindo os 50% restantes do projeto, que tem capacidade para abastecer 80 mil residências no país vizinho. O projeto tem investimento estimado em US$ 95 milhões.

Em outubro do ano passado, a Equinor comprou 40% da participação da Scatec Solar na usina de energia solar Apodi, de 162MW, no município de Quixeré, no Ceará, por US$ 25 milhões. O projeto vai fornecer energia para cerca de 160 mil residências.

As duas empresas também acordaram uma cooperação exclusiva para desenvolver, em conjunto, futuros projetos de energia solar no Brasil. A Equinor também irá adquirir 50% de participação na empresa que irá executar o projeto, permitindo-a participar da elaboração e realização de novos projetos em energia solar no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *