Ouro Preto avança em Pampo e Enchova

A Petrobras irá fechar novas vendas de ativos até o fim de agosto. Na terça-feira (24/7), a petroleira realizou a primeira reunião de negociação exclusiva com o consórcio Ouro Preto/ EIG Global Energy Partners para os pacotes de Pampo e Enchova, na Bacia de Campos, que juntos contemplam dez campos e uma produção total de mais de 35 mil boe/dia. O grupo apresentou a melhor proposta no processo, com valor de cerca de US$ 1 bilhão, desbancando a Trident Energy e outras empresas interessadas, tendo sido selecionado para prosseguir no processo sozinho.

Além do pacote de Pampo e Enchova, outros processos de águas rasas, de campos onshore e de venda da PetroÁfrica (Petrobras Oil & Gas B.V. – POGBV) estão bastante adiantados e devem ser concluídos no próximo mês.

Além da negociação direta e exclusiva, a Ouro Preto/ EIG terá acesso a dados mais detalhados dos ativos. Tanto o consórcio Ouro Preto/ EIG quanto a Trident Energy não puderam avaliar todos os indicadores dos projetos na fase anterior. Embora os dois pacotes contemplem um total de sete plataformas, as visitas às instalações ficaram restritas a uma única unidade.

Os pacotes de Pampo e Enchova eram vistos pela Petrobras e pelo mercado como a joia da coroa do processo de águas rasas, mas o número de empresas que entregou propostas foi bem menor que a relação inicial dos interessados. A percepção é de que nesse caso a incerteza em relação à renovação da concessão acabou afetando a atratividade do negócio, tendo em vista a falta de entendimentos sobre as possíveis exigências em caso de abandono. Outros fatores que também podem ter pesado na análise foram o tempo curto de avaliação disponibilizado para as empresas e o fato de o processo ter sido lançado quando o preço do petróleo ainda estava em baixa.

Segundo apurado, a Tridente chegou a se associar com a Karoon no início do processo, mas segundo apurado a petroleira australiana desistiu de ir adiante com o projeto. Os pacotes de águas rasas em oferta pela Petrobras exigem operador B.

No mercado, a percepção é de que a questão do operador no pacote de Enchova pode gerar um problema com a ANP, durante o processo de transferência da concessão, em razão de o campo de Marimbá estar localizado em lâmina d’água de até 700 m.  Sob os critérios da agência, o ativo tem características específicas para operador A e não B como estipula a Petrobras. “A avaliação da Petrobras é feita por pacote, enquanto a ANP avalia campo a campo”, reitera uma fonte do setor.

Se a negociação for efetivamente concretizada, a Ouro Preto fará sua estreia como operadora de campos em produção e a EIG, grupo que detém a Prumo Logística, marcará seu ingresso no segmento de E&P. Especialistas e executivos do setor afirmam que é grande a possibilidade de o novo operador adotar um modelo de produção inédito nos ativos para tentar reduzir custos, o que poderá incluir, por exemplo, a operação do sistema por terra.

O pacote de Enchova inclui os campos de Enchova, Enchova Oeste, Bicudo, Bonito, Marimbá e Piraúna, que contam com 32 poços, cinco plataformas e produzem cerca de 29 mil boe/dia. Já o cluster de Pampo contempla os campos de Badejo, Pampo, Linguado e Trilha, 27 poços, duas unidades e uma produção de quase 9 mil boe/dia.

As novas operações de venda de ativos da Petrobras serão apreciadas pelo Conselho de Administração da Petrobras na reunião de agosto, que deverá ocorrer no dia 30 ou 31. Não é descartada a possibilidade de ser agendada uma reunião extraordinária, caso algum dos projetos finalize todas as etapas antes, atingindo o chamado portão 5, etapa final dos procedimentos internos da companhia. O colegiado está reunido nesta quarta-feira (25/7), mas a pauta não contempla nenhum projeto de desinvestimento.

Para evitar o vazamento de informações sobre o estágio dos processos de desinvestimento, a Petrobras adotou a estratégia de utilizar codinomes para cada um dos pacotes. O plano de desinvestimento é uma das principais metas da gestão de Ivan Monteiro na presidência da Petrobras. A empresa tem intensificado esforços para concluir o maior número de negociações até o fim do ano e se possível até mesmo antes das eleições presidenciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *